Skip to main content

Manifestação em Brasília denuncia projetos de lei que incentivam agrotóxicos, desmatamento e garimpo em terras indígenas

 

Diversos artistas e movimentos marcaram presença no Ato Pela Terra, uma audiência pública que aconteceu na tarde desta quarta-feira (9), em Brasília, com a proposta de sensibilizar e conscientizar a população e, principalmente, o Congresso Nacional, sobre os cuidados e preservação do meio ambiente.

O manifesto, convocado por Caetano Veloso, denuncia o chamado “Pacote da Destruição”, projeto de lei que flexibiliza a entrada de agrotóxicos, desmatamento e garimpo em terras indígenas. O encontro aconteceu com o presidente do Senado Federal Rodrigo Pacheco e com a ministra do Supremo Tribunal Federal (STF), Carmem Lúcia, onde um documento foi entregue.

Além de Caetano, artistas Daniela Mercury, Emicida, Nando Reis, Maria Gadú, Bela Gil, Malu Mader, Rafa Kalimann, Elisa Lucinda, Duda Beat, Criolo, Paola Carosella, Letícia Sabatella, Christiane Torloni, Cissa Guimarães, Paula Lavigne, Lázaro Ramos, Alessandra Negrini, Mariana Ximenez, Maria Paulo, Seu Jorge, Paula Burlamaqui, Maria Ribeiro, Zezé Polessa e muitos outros foram alguns dos que marcaram presença no ato.

A mobilização em Brasília também contou com o apoio do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e representantes de movimentos como a Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (Apib).

Entre os projetos denunciados pelo Ato pela Terra estão o que flexibiliza o licenciamento ambiental (PL 2.159/2021) e o que amplia o uso de agrotóxicos (PL 6.299/2002). Ambos já foram aprovados pela Câmara dos Deputados e aguardam deliberação no Senado.

Outro projeto é o PL 191/2020, que regulamenta a exploração de recursos minerais, hídricos e orgânicos em reservas indígenas, atualmente em discussão na Câmara dos Deputados.

“Precisamos pressionar o Congresso para barrar o Pacote da Destruição Ambiental, um conjunto de projetos de lei que estão em tramitação e podem causar danos irreversíveis à nossa saúde e ao meio ambiente.” – Caetano Veloso via rede social

 

 

Estamos juntas, juntos e juntes nesse evento de suma importância para o mundo no momento. Nossa amazônia pede socorro, o mundo pede socorro. Desastres naturais cada vez mais fortes, avanço de variantes e pandemias, fauna estrangulada pelo avanço do homem. Não dá mais! Precisamos nos unir em defesa de um projeto que salve nossa biodiversidade, nossos bem naturais e nosso lar! – @uneoficial

 

O Ato Pela Terra finalizou com o grito de luta dos povos indígenas na voz de @celia.xakriaba. Confira no vídeo abaixo.

Não existe democracia sem a demarcação das terras indígenas. A luta é contra a grilagem, contra o veneno, contra a mineração em terras indígenas, contra todo o pacote de destruição.

 

ASSINE A PETIÇÃO | CHEGA DE AGROTÓXICOS

 

 

 

 

 

fontes:

https://www.chegadeagrotoxicos.org.br/index.html

https://www.em.com.br/app/noticia/politica/2022/03/09/interna_politica,1351347/entenda-o-que-e-o-ato-pela-terra-e-o-que-os-artistas-pedem.shtml

https://www.correiobraziliense.com.br/politica/2022/03/4991523-caetano-veloso-e-mais-artistas-realizam-ato-contra-pacote-da-destruicao.html

https://g1.globo.com/df/distrito-federal/noticia/2022/03/09/protesto-de-artistas-em-brasilia-saiba-o-que-dizem-os-projetos-de-lei-que-motivam-o-ato-pela-terra.ghtml

https://www.instagram.com/midianinja/

https://www.instagram.com/celia.xakriaba/

Leave a Reply